sexta-feira, 21 de novembro de 2014

VINTE SERVIÇOS QUE O ESPIRITISMO FAZ POR VOCÊ


01 Integra você no conhecimento de sua posição e criatura eterna e responsável, diante da vida.

02 Expõe o sentido real das lições do Cristo e de todos os outros
mentores espirituais da Humanidade, nas diversas regiões do Planeta.

03 Suprime-lhe as preocupações originárias do medo da morte provando que ela não existe.

04 Revela-lhe o princípio da reencarnação, determinando o porquê da dor e das aparentes desigualdades sociais.

A MORTE DÓI?


Quando morre alguém, sentimo-nos todos tomados por um sentimento de perda e dor. 
É natural, gostamos da pessoa e desejamos que continue vivendo conosco. 
Mas, a morte é a única certeza da vida e está enquadrada nos acontecimentos
normais da existência de todo mundo. A todo instante, partem jovens e velhos, sadios e enfermos...
E muitos perguntam, talvez temerosos do momento em que também enfrentarão a circunstância e acerto de contas com D. Morte:
ela dói? O que ensinam os espíritos a respeito?

Em O Livro dos Espíritos, há um capítulo inteiro sobre o assunto: é o III, do livro segundo, com o título Retorno da vida corpórea à vida espiritual. As questões 149 a 165 esclarecem o assunto. Para não ficarmos em simples transcrição das respostas dadas pelos espíritos, fizemos breve resumo de forma didática para melhor entendimento do assunto. Mas remetemos o leitor à pesquisa direta às questões citadas.

* No instante da morte, todo homem retorna ao mundo dos espíritos, pátria de origem;

* Uma vez no chamado outro mundo, conserva plenamente sua individualidade;

* A separação da alma e do corpo não é dolorosa. O corpo sofre mais durante a vida que no momento da morte;

* A alma se liberta com o rompimento dos laços que a mantinham presa ao corpo;

* A sensação que se experimenta no momento em que se reconhece no mundo
dos espíritos depende do que fizeram em vida. Se foram bons, sentirão
enorme alegria. Se foram maus, sentirão vergonha;

* Normalmente reencontra aqueles que partiram antes, se já não reencarnaram;

* A consciência de si mesmo vem aos poucos. Passa-se algum tempo de
perturbação, convalescente, cujo tempo de duração depende da elevação de cada um;

Compreender antes o assunto exerce grande influência sobre o tempo de perturbação, mas o que realmente alivia a perturbação são a prática do bem e a pureza de consciência.

A PAZ ESTÁ DENTRO DE VOCÊ!



Muitos buscam a paz nos templos religiosos, outros em viagens a lugares exóticos, outros nos vícios e outras formais mais. A verdadeira paz que tanto se busca está na verdade dentro de cada um de nós. A paz é um sentimento que cultivamos dentro de nós, por isso jamais a encontraremos fora de nós, no mundo exterior. A paz advém da nossa consciência tranquila, da confiança e da fé nos desígnios e na Providência Divina. Façamos todo o bem que pudermos a quem quer que seja, em qualquer lugar, a qualquer hora. Esse é o caminho para encontrarmos a paz. Lembremo-nos de que todo o bem que fizermos ao próximo será a nós mesmos que estamos fazendo, pois quem planta o bem só pode colher o bem e em consequência uma grande sensação de paz tomará conta do seu ser!

Gotas de Paz

FATALIDADE E LIVRE ARBÍTRIO




Antes do regresso à experiência no Plano Físico, nossa alma, em prece, roga ao Senhor a concessão da luta para o trabalho de nosso próprio reajustamento.

Solicitamos a reaproximação de antigos desafetos.

Imploramos

o retorno ao circulo de obstáculos que nos presenciou a derrota em romagens mal vividas…

Suplicamos a presença de verdugos com quem cultiváramos o ódio, para tentar a cultura santificante do amor…

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Centro Espírita como funciona...


Quem está por detrás de um Centro Espírita?
O Centro Espírita é constituído por um grupo de pessoas que se interessam pela doutrina espírita, em estudá-la, praticá-la e divulgá-la. Tem um carácter cultural e objectiva a divulgação da cultura espírita bem como a prática da fraternidade entre todos.


Quem são os espíritas?
Os espíritas são pessoas normais, com os seus empregos, famílias, obrigações sociais, e que nos seus tempos livres dedicam-se ao estudo, e prática do espiritismo, gratuitamente, apenas com o objectivo da prática do bem e do auxílio desinteressado ao próximo. Nenhuma actividade é paga nem se aceitam donativos em troca das suas actividades.

CÂNCER NA VISÃO ESPÍRITA


Desde tempos imemoriáveis, a melhor medicina sempre foi a preventiva. O grande alquimista Paracelso insistia:"Não se deve tratar a doença; deve-se tratar a saúde". Podemos dizer que, o melhor meio para não se apanhar uma doença, consiste em se manter saudável. Ou seja, proteger o sistema imunológico, de forma a bloquear qualquer germe ou vírus que tentar invadir nosso organismo. Pode-se pensar que seja fácil atingir tal objetivo, através de uma boa dieta, escolhendo alimentos de baixo valor de colesterol, reduzindo o consumo de carne, abstendo-se de consumir açúcar, realizando exercícios físicos, enfim, submetendo-se a tudo aquilo que uma propaganda insistente nos propõe.

MÉDICO SE VESTE COMO MENDIGO PARA CUIDAR DA SAÚDE DE MORADORES DE RUA

Foto: <3 MÉDICO SE VESTE COMO MENDIGO PARA CUIDAR DA SAÚDE DE MORADORES DE RUA <3 

O doutor Jim Withers, fundador da “medicina de rua”, elevou o nível de benevolência humana e carinho com o próximo. Há vinte anos, esse médico cuida das vidas de quem mais precisa de ajuda: moradores de rua.
De acordo com sua filosofia, a melhor forma de tratar  essas pessoas é no lugar onde elas vivem. Por isso, seu objetivo não é esperar em seu consultório por visitas e sim ir ao encontro de quem carece de ajuda pelas ruas de Pittsburgh. Para isso, ele enche uma mochila com remédios e mantimento, mas o tradicional jaleco branco dá lugar roupas surradas, tudo para ficar mais próximo dos moradores de rua, segue ao encontro desses seres humanos carentes todos os dias.
O Street Medicine Institute é uma organização sem fins lucrativos que coordena e avoluma as atividades como a do doutor Withers. Empresas do ramo farmacêutico patrocinam o instituto, melhorando as práticas médicas de rua.

OBSERVAÇÃO:  "Tudo o que fizerdes a um destes pequeninos, a mim fizerdes" disse Jesus. <3
"O médico verdadeiro não tem o direito de acabar a refeição, de escolher a hora, de inquirir se é longe ou perto. O que não atende por estar com visitas, por ter trabalhado muito e achar-se fatigado, ou por ser alta noite, mau o caminho ou tempo, ficar longe, ou no morro; o que sobretudo pede um carro a quem não tem como pagar a receita, ou diz a quem chora à porta que procure outro – esse não é médico, é negociante de negociante de medicina, que trabalha para recolher capital e juros os gastos da formatura. Esse é um desgraçado, que manda, para outro, o anjo da caridade que lhe veio fazer uma visita e lhe trazia a única espórtula que podia saciar a sede de riqueza do seu espírito, a única que jamais se perderá nos vaivens da vida" disse  Bezerra de Menezes, o médico dos pobres.
O doutor Jim Withers, fundador da “medicina de rua”, elevou o nível de benevolência humana e carinho com o próximo. Há vinte anos, esse médico cuida das vidas de quem mais precisa de ajuda: moradores de rua.
De acordo com sua filosofia, a melhor forma de tratar  essas pessoas é no lugar onde elas vivem. Por isso, seu objetivo não é esperar em seu consultório por visitas e sim ir ao encontro de quem carece de ajuda pelas ruas de Pittsburgh. Para isso, ele enche uma mochila com remédios e mantimento, mas o tradicional jaleco branco dá lugar roupas surradas, tudo para ficar mais próximo dos moradores de rua, segue ao encontro desses seres humanos carentes todos os dias.