segunda-feira, 21 de julho de 2014

CENTRO ESPÍRITA MAIS ANTIGO DO PIAUÍ CELEBROU 96 ANOS - Fonte da federação espirita piauiense.





Na noite da quarta-feira passada, dia 16/07, às 20 horas, teve início, na sede do Centro Espírita “Perseverança no Bem” em Parnaíba-PI, a programação de aniversário de 96 anos de existência do Centro Espírita mais antigo do Piauí.
 
A prece inicial foi proferida por Antonio Rodrigues e, em ato contínuo, foi lido um breve histórico do Centro Espírita, que surgiu no dia 16 de julho de 1918. As primeiras reuniões aconteceram em uma residência na Praça da Graça, depois passou a funcionar, por muitos anos, em uma sala gentilmente cedida pela Loja Maçônica Fraternidade Parnaibana, situada à Rua Conde D’eu.
 
Em junho de 1972, com a construção da sede própria, as reuniões passaram a acontecer no endereço atual, à Rua Monsenhor Joaquim Lopes, 549, Bairro do Carmo. Nos primeiros anos de existência, o Centro Espírita “Perseverança no Bem” foi presidido por Alarico da Cunha, sucedido por Mário Barreto dos Reis, Chiquinho Enfermeiro e tantas outras figuras expressivas do Movimento Espírita parnaibano.
 
A solenidade de aniversário contou com a presença do presidente da Federação Espírita Piauiense (FEPI), José Lucimar de Oliveira, do coordenador da União Municipal Espírita de Parnaíba (UME-Parnaíba), Samuel Aguiar Cunha, do Presidente do Centro Espírita homenageado, Antonio Rodrigues Ribeiro, de oito presidentes Centros Espíritas de Parnaíba, membros da Diretoria do C E “Perseverança no Bem” e convidados.

Encerramento do seminário de unificação 2014, com todos cantando o Hino da Alegria Cristã, no auditório da FEEC.





O fenômeno da morte Grupo Espírita Bezerra de Menezes

















O que acontece com o nosso Espírito quando morremos?
Continuamos com nossa individualidade, isto é, teremos os mesmos conhecimentos, qualidades e defeitos que tivemos em vida. A morte não nos livra das imperfeições. Seguiremos pensando da mesma forma. Nosso Espírito será atraído vibratoriamente para regiões astrais com que se afiniza moralmente. Se formos excessivamente apegados à vida material, ficaremos presos ao mundo terreno, acreditando que ainda estamos fazendo parte dele. Essa situação perdurará por certo tempo, até que ocorra naturalmente um descondicionamento psíquico. A partir desse ponto, o Espírito será conduzido às colônias espirituais, onde receberá instrução para mais tarde retornar à carne.

MENSAGEM DE CHICO XAVIER


" Nasceste no lar que precisavas, vestiste o corpo físico que merecias, moras onde melhor Deus te proporcionou, de acordo com teu adiantamento. Possuis os recursos financeiros coerentes com as tuas necessidades, nem mais, nem 
menos, mas o justo para as tuas lutas terrenas... "

Chico Xavier

NO TEMPO JUSTO


Você encontrará o que busca,
fará o que lhe aprouver,
viverá conforme imagina,
escolherá os próprios amigos,
lutará com os recursos de que dispõe,
decidirá sobre o caminho a percorrer,
cultivará os pensamentos em que se compraz...
Mas, se a Lei Divina
lhe faculta semear livremente,
não o exime da responsabilidade
de colher.
Observe, portanto, o tipo de semente
que você lança ao solo da vida,
porque,
no tempo justo,
ela produzirá segundo a sua
espécie.

Pelo Espírito Albino Teixeira
Psicografia de Chico Xavier

domingo, 20 de julho de 2014

CHICO XAVIER FALA SOBRE UMBANDA E CANDOMBLÉ


Respostas sobre UMBANDA É CANDOMBLÉ dadas pelo médium mineiro CHICO XAVIER no programa Pinga Fogo de 1971

UMBANDA
Pergunta: Quem são os “pretos-velhos”, “exus” e “pombas-giras” que incorporam na Umbanda? Se são espíritos de luz, por que há necessidade de cigarro, cachaça e sons barulhentos?

Resposta: Para espíritos de luz, ou seja, espíritos superiores e puros, não existem necessidades materiais. Os espíritos que trabalham nos terreiros, em sua grande maioria, são aqueles que ainda guardam grandes necessidades das sensações terrenas e por isso usam os médiuns para absorvelas; quando não têm, fazem-no através dos despachos. São, na classificação da Doutrina Espírita, chamados de espíritos mais simples. É claro que existem aqueles outros que, mesmo tendo condição moral mais elevada,
manifestam-se nos terreiros de Umbanda, guardando os procedimentos ali adotados.

*************************************
CANDOMBLÉ 

Pergunta: Qual a diferença entre as entidades de luz da Doutrina Kardecista e os orixás do Candomblé, que são reverenciados em seus templos com bons pratos, roupas tradicionais e músicas? Isso não seria prendê-los ao materialismo?

Resposta: Primeiro; devemos esclarecer que a Doutrina não é Kardecista e sim dos Espíritos. Allan Kardec foi o codificador dessa Doutrina, ou seja, através de método científico, reuniu e compilou, com a ajuda de vários médiuns, as informações que hoje conhecemos editadas nos livros básicos da Doutrina Espírita.
Quanto à diferença entre “entidades de luz”, ou seja, espíritos de luz e os orixás do Candomblé; esta reside no fato de que os espíritos de luz encontram-se em elevada condição de evolução moral, estando, portanto, livres das sensações materiais.
Sem dúvida que as oferendas que recebem os “orixás” os prendem à matéria.

Da Obra “Plantão De Respostas “ – Emmanuel E Francisco Cândido Xavier.

FOTO: CHICO XAVIER E SAULO GOMES

FAÇA SUA VIDA SER ÚTIL

Foto: <3 FAÇA SUA VIDA SER ÚTIL <3

Não passes pelo mundo sem acrescentar o teu tijolo à magnífica construção do bem.
Não permitas que os teus dias se escoem sem que algo faças de útil em benefício do próximo.
Não deixes que a tua oportunidade de servir se perca no grande vazio das horas inúteis.
Não consintas em viver exclusivamente para os interesses pessoais.
Não adotes o comodismo por norma de conduta, refletindo que Jesus permanece no madeiro, braços abertos, à nossa espera.
Enquanto tens forças para caminhar, sai de ti mesmo ao encontro daqueles que choram à margem da estrada...
Liberta-te dos pesados grilhões da indiferença!

IRMÃO JOSÉ
Não passes pelo mundo sem acrescentar o teu tijolo à magnífica construção do bem.
Não permitas que os teus dias se escoem sem que algo faças de útil em benefício do próximo.
Não deixes que a tua oportunidade de servir se perca no grande vazio das horas inúteis.
Não consintas em viver exclusivamente para os interesses pessoais.
Não adotes o comodismo por norma de conduta, refletindo que Jesus permanece no madeiro, braços abertos, à nossa espera.
Enquanto tens forças para caminhar, sai de ti mesmo ao encontro daqueles que choram à margem da estrada...
Liberta-te dos pesados grilhões da indiferença!
 
 
 
IRMÃO JOSÉ