segunda-feira, 20 de outubro de 2014

SUICÍDIO - Para onde vai o suicida?

 



PARA ONDE VAI UM SUICIDA?
Cada espírito é uma história.

Alguns suicidas sentem-se presos ao corpo de tal modo que, leva-os a ver e sentir os efeitos da decomposição; outros vão para as regiões umbralinas (região destinada a esgotamento de resíduos mentais); outros ainda, como conta no livro “Memórias de um suicida”, tornam-se presas de obsessores, que as vezes, também foram suicidas, entidades perversas e criminosas, que sentem prazer na prática de vilezas, e que continuam vivendo na Terra ao lado dos homens, contaminando a sociedade, os lares terrenos que não lhes oferecem resistências através da vigilância dos bons pensamentos e prudentes ações. Esses infelizes unem-se, geralmente, em locais pavorosos e sinistros da Terra, afinados com seus estados mentais como: florestas tenebrosas, catacumbas abandonadas dos cemitérios, cavernas solitárias de montanhas muitas vezes desconhecidas dos homens e até antros sombrios de rochedos marinhos e crateras de vulcões extintos. Eles aprisionam, torturam por todas as formas, desde maus tratos físicos e da obscenidade, até a criação da loucura para mentes já torturadas por sofrimentos que já lhes são pessoais, etc.
QUANTO TEMPO OS SUICIDAS FICAM PRESOS AO CORPO FÍSICO?

Perdão


Um parente saiu de sua casa falando mal, não se magoe, perdoe e deixe que ele se vá.
Um vizinho criou um mal estar por qualquer querela, não se irrite, perdoe e deixe que a vida siga.
Um filho foi ingrato, não se entristeça, perdoe e o ame ainda mais.
Seja qual for o motivo, não guarde rancor. Perdoe, perdoe, perdoe de coração e peça a Deus que olhe por essas pessoas que lhe magoaram, pois hoje é o seu momento de perdoar, e que com o seu conhecimento não seja necessário pedir perdão por suas incúrias no futuro.
Sigam com amor e perdoem sempre.
De um amigo aos amigos da Francisco de Assis
*******
Mensagem recebida pelo Grupo de Estudos da Psicografia da Sociedade Espírita Francisco de Assis

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

APRENDAMOS A AGRADECER



Saibamos agradecer as dádivas que o Senhor nos concede cada dia:
A largueza da vida;
o ar abundante;
a graça da locomoção;
a faculdade do raciocínio;
a fulguração da idéia;
a alegria de ver;
o prazer de ouvir;

RELEMBRANDO


 




















A VIDA É UMA PASSAGEM

"O mundo é feito de encontros e desencontros.

Encantos e desencantos. Ilusões e decepções.
Na realidade, é um ir e vir infinito, onde a medida que uns vão outros estão chegando.
O único porém é como deixar o que começamos. É olhar para trás e ver se valeu a pena.
Você, eu, ‘você outro’...